25.1.16

Eu sou assim

Não sei ser simpática, tenho meus dias de cão. Se eu tô quieta, nem sempre é porque eu não gosto de você, é só falta de intimidade. Tenho um jeito espontâneo de me portar, mas isso não quer dizer que eu esteja de bom humor. Muitos, olham de longe e preferem logo me tachar de metida e nariz empinado, mas é preciso a minúcia de olhar bem mais de perto pra perceber que eu sou uma criança em 90% do tempo livre.

Adoro passar a tarde assisto aos desenhos animados, mas não dispenso uma boa discussão. Dou opinião em quase tudo, até em assuntos que, talvez, eu não tenha tanta experiência assim. Sou tímida, mas depois que tenho intimidade contigo, me meto em tudo o que você me der liberdade - e no que não der também. Gosto de conhecer a pessoa através do que seus olhares me transmitem.

Escuto música quando é possível e gosto de inventar coreografias na frente do espelho. Caras e bocas nem sempre são suficientes para expressar tudo o que uma canção me passa no momento em que eu a escuto. Sou confusa e gosto de responder perguntas fazendo outras. Quase nunca decidida. Quem espera uma resposta minha sofre até que eu finalmente me decida por algum dos lados, embora já estivesse claro na minha cabeça com antecedência.

Sou insistente, chata e gosto de expor o meu ponto de vista. Ao mesmo tempo, respeito as opiniões alheias, mesmo que eu não concorde com elas. Vivo de paixões platônicas. Tudo começa e termina na minha própria lembrança, antes mesmo que a pessoa que recebe o meu amor saiba de qualquer conspiração em minha mente. Eu vivo de "felizes para sempre", ainda que imaginários.

Sinto dores profundas. Devo isso a minha sensibilidade exacerbada. Você pode me magoar com pouco e nunca saber. Tudo bem, eu não costumo guardar rancores, faz mal pro coração. Eu gosto da vida leve, gosto de quase todo mundo. Mas se eu não for com a tua cara, é porque tem algo de errado - nunca me enganei com essas coisas.

Sonhadora e pé no chão. Seriedade e crises de risos por horas a fio. Sono pesado e disposição momentânea. Tranquilidade e explosão, praia e sombra. Eu sou assim. Duas em uma, uma em muitas. Um turbilhão de dualidades. Metades inteiras de mim mesma que se completam e não se encaixam. Sou milimetricamente cuidadosa com algumas coisas, já com outras, impulsiva.

Você pode se dar a chance de conhecer ou simplesmente julgar o que você acha que vê, mas não enxerga. 

7 comentários:

  1. Fantástico texto!

    r: Muito, muito obrigada *.* Um dia vais ter essa oportunidade

    ResponderExcluir
  2. Ou seja, uma garota com personalidade forte, que sabe o que quer e expressa isso de uma forma maravilhosa. O texto está rico em detalhes, muito bem escrito. Adorei!

    Beijos, Amanda.

    ResponderExcluir
  3. KKK "Se eu não for com a tua cara é porque tem coisa" . Eu sou dessas... kkkk quando batoo olho em uma pessoa e não gosto pode crer que não presta. Me identifiquei horrores com o texto. Também sou 90% criança e mega sentimental! ^^
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  4. Saudade daqui Mande!

    Adorei o texto, sobre o último paragrafo combina muito comigo, acho que todos nós somos meio assim, metades que não se completam.

    Amei, beeejocas!

    http://www.portiprati.com/

    ResponderExcluir
  5. Have a great Start in the new Month Amanda! kisses

    ResponderExcluir
  6. Ao mesmo tempo centrada e despojada. Leve como a vida tem que ser!

    ResponderExcluir
  7. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir