26.2.14

Sobre querer ter alguém


Estava lembrando da minha amiga que bate no peito e grita com toda convicção que em sua vida de mulher moderna e independente não tem espaço para um relacionamento. Sempre que alguém pergunta do porquê de toda essa prepotência, ela diz com toda a certeza - e os pulmões cheios de ar - que não tem necessidade de ter alguém. E olha, eu concordo com ela. Ela não tem necessidade nenhuma de ter alguém. Nem eu, nem você, nem qualquer outro ser habitante do planeta terra, por mais carente que seja.

Na verdade, a rotina atropelada que temos nos faz até deixar o amor lá no último lugar na lista de prioridades, quando entra nela. Relatórios, trabalhos pendentes, reclamações e obrigações a cumprir tomam conta do nosso dia de uma forma que tudo o que nos resta quando chegamos em casa é querer uma boa cama. Ter um relacionamento pra cuidar e manter, nessa altura do campeonato, é querer demais de um mero mortal.

Mas de vez em quando, antes de dormir e descarregar a cabeça de todos esses conflitos que só nos deixam quando fechamos os olhos - às vezes, nem assim -, surge o pensamento de como seria ter alguém pra contar como o dia foi ruim. Alguém que a gente possa só deitar no colo e ouvir o silêncio, e ainda assim, sentir que desabafou, descansou, se abriu.

A gente finge que não percebe, mas a gente quer ter alguém. Eu quero e você quer. Todo mundo quer, mesmo que seja lá no fundo da memória, onde está a lista de compras do supermercado da semana passada. A gente não precisa, nos bastamos, muito bem e obrigada. Mas queremos. Queremos sim, por mais que a gente negue, a gente sabe. E a gente quer.

Porque parece trabalhoso para quem olha pela vitrine, mas pra quem tem coragem de ir lá e comprar o amor, todo trabalho é voluntário. Todo abraço tem dono. Todo cansaço tem um porto pra descansar. Todo dia ruim parece menos ruim quando a gente tem pra quem contar. Todo pensamento tem endereço, e-mail, Facebook e telefone certos. Todo querer pertence à alguém.

12 comentários:

  1. Porque será que quando eu li o título dessa postagem eu senti que tu ia falar de mim? hahahahaha "Estava lembrando da minha amiga que bate no peito e grita com toda convicção que em sua vida de mulher moderna e independente não tem espaço para um relacionamento", mel dels, eu pareço tanto assim uma feministóide? aheauheuheaueahuehuheauheah mas o texto ficou super legal! Beijo sweetie ;)
    Mari Almeida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, não leve tão à sério hahaha foi inspirado numa fala sua, mas o texto tem que ter um certo drama, né?

      Excluir
  2. Mari desnecessária que no fundo só quer um cara pra chamar de seu.

    Marcela Lima

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcela desnecessariamente desnecessária que não entende que nós não precisamos de amor, que ninguém tem tempo nem paciência pra isso u.u
      Marcela ainda mais desnecessária porque não usa o botão de "Responder"... tsk tsk
      <3
      Mari Almeida

      Excluir
    2. Respondi na doida, por isso não usei o botão de "responder". E fala sério, eu duvido de você não precise de amor. <3

      Excluir
    3. Super concordo cm Marcela.
      É tão bom tem alguém pra chamar de seu e deitar no seu colo e contar sobre seu dia. Todos tem paciência para o amor Mariana Almeida!

      Excluir
    4. Anonimo, é mais uma coisa minha, eu não tenho paciência nenhuma pra amor e blablabla e-e meu "ninguém tem tempo nem paciência pra isso u.u" foi mai uma piada, porque eu conheço essa arcela pessoalmente ;D

      Excluir
    5. Mari desnecessáááriaaa! HAHA todas lembram de Mari! hahahahaha

      Realmente não precisamos, mas com um texto desses, Amanda, a pessoa começa a querer! Muito bom! xD

      Eu acho que quando a gente acha a criatura dona do nosso querer, o amor fica um pouquinho mais fácil! Quem sabe um dia?

      Bianca.

      Excluir
  3. Gorgeous pic & nice article :) <3

    ResponderExcluir
  4. Concordo com você, com suas palavras, mesmo quando não queremos na verdade queremos. Não é que se ficarmos sem amor iremos morrer, mas precisamos de amor, é bom o sentir.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. E por mais que seja corrido o dia a dia, que não seja precioso, sempre vai haver esse desejo, talvez não pra agora, mas pra depois de um tempo.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
  6. E vale a pena, sabe.. Toda essa coisa de parar de ver o amor na vitrine e comprar mesmo, dar a cara a tapa. É assustador, mas a vida é esse constante arriscar. Quer saber, não me arrependo.

    Amei o texto, Amanda! Belíssimo!
    Beijos*:
    http://leontynasantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir