16.10.12

Olhos inchados

Oi gente, como foi o feriado de vocês? O meu foi muito bom! Então, como o dia hoje está um pouco corrido, para dar uma agilizada, resolvi postar esse texto que escrevi há alguns meses, porque não queria deixar o blog desatualizado. Pensei que não teria mais nada a ver com a minha fase, mas muita coisa ainda se encaixa. Outras, não mais. Espero que gostem e opinem!
Dentro do ônibus, meus olhos ardem com o vento que neles batem. Doer, dói, mas isso é apenas uma das sequelas deixadas pela tristeza que me invadiu ontem a noite. Destino é uma coisa da qual temos que desconfiar o tempo todo, pois no auge da felicidade, ele simplesmente vira-se contra nós, como se depois de tanto de dar ganhos, viesse cobrar o seu pagamento com juros. Na verdade, nós mesmos nos limitamos aos seus caprichos, porque sempre achamos que não podemos ter tudo, não podemos ser felizes demais. A gente sempre acha que algo de ruim vai acontecer e tirar isso da gente e, por ter tanta convicção disso algo acaba vindo e levando a felicidade embora mesmo.

De uns tempos pra cá, não tenho tido do que reclamar. Depois de tanto sofrimento, uma vida novinha em folha havia caído no meu colo e eu aceitei de bom grado, claro. A adaptação foi praticamente indolor e tranquila, visto que eu não aguentava mais os caminhos para os quais eu estava me levando, perdida nos labirintos que eu mesma entrei. Mas por força de vontade ou milagre, finalmente eu estava construindo algo mais perto do que eu tinha imaginado pra mim. Felicidade aparecendo até nos momentos mais improváveis, essa mudança irradiava de mim para fora, para todos os lados. Era fácil notar.

Meu maior medo sempre foi sentir-me sozinha, já que sou reservada e poucas pessoas têm o interesse me descobrir, mas nem sobre isso eu tinha o direito de falar alguma coisa, seria injusto. Apesar de poucas, eu sabia que as pessoas que me rodeavam me amam, eu podia sentir. Na verdade, ainda posso e sei. Eu havia ganho um presente tão grandioso da vida, alguém com as mesmas vontades, que estaria do meu lado. Não me sentia no direito de pedir mais e nem queria pedir mais. O que eu tinha me bastava, sempre foi a minha certeza. Mas como já disse, o destino que doa é o mesmo que é traiçoeiro e nos arranca aquilo que temos apreço como se nunca tivéssemos tido o direito de tê-lo.

Construímos algo impossível de descrever, nesse tempo de convivência, algo que eu nunca pensei que pudesse ter com alguém. A maior felicidade que eu já havia sentido. Apesar de me assustar um pouco tamanha grandiosidade, esse sentimento me fez/faz tão bem que eu simplesmente fui me deixando levar, guiada pelo coração. Hoje nos encontramos numa situação que não sabemos onde vai nos levar, se podemos superar.

O mais assustador nisso tudo, é que depois de superar tantos obstáculos e barreiras, nós nos deparamos com o mais difícil obstáculo de todos: nós mesmos. Esse sim pode nos derrubar, nos acabar, aos poucos ou apenas com um golpe. Sigo chorando, mas com a esperança de que somos mais fortes e maiores do que os contra-tempos. O que realmente me machuca é saber que a certeza que eu tinha antes, agora vem multiplicando dúvidas na minha cabeça. Como superar isso? Ninguém abandonou nada, a gente quer continuar, eu sei, mas somos capazes de destruir uma barreira indestrutível? Não tem a quem culpar, não tem uma explicação palpável.

Antes eu sofria por minha confusão comigo mesma, a que você me ajudou a superar. Nos momentos em que eu quis desistir, você estava lá, segurando a minha mão ou me dando um choque de realidade. Eu sabia que, não importa o quanto eu estivesse triste com as minhas escolhas, você me ajudaria e me daria a direção certa, não me deixaria sozinha. Agora que me achei da minha confusão, tenho tudo o que eu queria a tempos, tenho muitas das coisas que sempre desejei ter depois que cresci e amadureci. Só não sei se ainda tenho o que eu sempre quis a minha vida toda: você, exatamente você. Sem tirar e nem pôr mais nada.

Difícil tentar adivinhar o futuro. Ainda que eu tivesse uma bola de cristal, não gostaria de vê-lo. Mas seja como for, eu não desisto. E se não desisti de outras situações, da minha felicidade eu não desistiria jamais! Então, mais uma vez vou a luta em busca dela. Felicidade é algo que vamos atrás todos os dias e se a gente se desleixa um pouco, ela foge por entre os nossos dedos. Mas a minha não correu muito longe, ainda tá por aqui por perto, só depende de mim para achá-la. Conto com você. Porque a minha felicidade só é completa se você fizer parte da minha vida.

22 comentários:

  1. Oi, Amanda :) Que lindo seu texto, fiquei pensando sobre como ser "feliz demais" deixa a gente preocupado e até culpado, isso é realmente muito louco e estranho!

    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  2. Oi flor! Parabéns por mais um belo texto!
    Como seria bom se pudessemos prever o futuro né?
    Boa terça-feira!
    Fica com Deus!
    Beijo!

    http://nannacunha.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Se o mar adormecer em desvario
    As ondas não mais se formarem
    Se as gaivotas se perderem do ninho
    As árvores mais altas tombarem

    Se o dia não encontrar a manhã
    As nuvens deixarem de chorar água pura
    Se as pedras da ilha roubarem a cor ao verde
    As tuas palavras deixarem de ser raiva dura

    Boa semana


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  4. Ás vezes ficamos que nem no texto,e os olhos inchados de chorar.
    Beijos,

    Umdiarioconfuso.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Meu Deus, que texto LINDO! "Minha felicidade só é completa com a sua presença"... nossa, perfeita frase! Eu sei meu namorado não sou nada, sou apenas sorriso falsos e lágrimas pelos cantos.

    Ah, modismos... nunca vão acabar, né?

    Bjos e boa terça!

    http://sugar-dance.org

    ResponderExcluir
  6. Lindoo, como sempre né!
    É engraçado como a vida roda, roda, roda, mas sempre que paramos para ver, alho nunca mudará. Acho que é parte da nossa essência, por isso vão e voltam!
    Bjooos

    http://www.annemartins.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Amei o texto, nunca tento adivinhar o futuro, eu até tenho medo, melhor as coisas segurem seu curso.
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Pelo que percebi, seus textos são facinantes, gostaria muito de ser sua leitora e de te ter como leitora do meu blog, por isso gostaria de saber se Vc quer trocar seguidor comigo? Vc me segue e eu te sigo, da a resposta!

    docefuturo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Mais um texto fascinante, como sempre (adoro!)
    Beijinhos

    Ann
    http://www.vinteepoucos.com.br

    ResponderExcluir
  10. Ah, que lindo. Entendo perfeitamente o conteúdo desse texto, me sinto assim as vezes!!!

    Beijos
    delicadaeegoista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Sem palavras pra descrever esse texto maravilhoso, como sempre!
    beijos

    Marina Alessandra do blog Pelos Dezoito
    @mariinaale

    ResponderExcluir
  12. Lindo e profundo!

    rockdeverdadeeatitude.blogspot.com/ bj

    ResponderExcluir
  13. Que lindo texto!! Mas acho que não dá pra ser feliz dependendo de outra pessoa para te completar :x

    ResponderExcluir
  14. Como sempre arrasando nos seus textos ne, esse é lindo demais e eu acho assim tão engraçado quando a gente ta na pior aparece uma pessoa pra dar uma "cor" na nossa vida, pra deixar ela melhor sei la com outros olhos e depois de um tempo essa pessoa simplesmente sai e deixa tudo revirado pra nós arrumar novamente a bagunça, enfim é um ciclo sem sim né, ja cheguei a conclusão que a felicidade ela é momentos sabe, não é uma coisa que vem e fica ela chega vai embora depois volta a gente que temos que aproveitar cada segundo que nós faz feliz ne :)
    bjinhos
    conversando-com-a-lua. blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. "Meu maior medo sempre foi sentir-me sozinha, já que sou reservada e poucas pessoas têm o interesse me descobrir, mas nem sobre isso eu tinha o direito de falar alguma coisa, seria injusto. Apesar de poucas, eu sabia que as pessoas que me rodeavam me amam, eu podia sentir. Na verdade, ainda posso e sei."

    Muito eu! Amei o texto, como sempre me faz refletir muito.

    Bjo! oucacoloridovejaalto.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Amei o texto, lindo, lindo!!
    Bjs...


    http://www.perfumesdapam.com/

    ResponderExcluir
  17. Oi!
    Muito lindo o texto e real. Acredito que alguma vez na vida, todo mundo já se sentiu assim.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  18. Adorei quando falou sobre se achar no meio da própria confusão, muitas vezes me sinto assim, presa dentro da minha própria armadilha, rs.

    O meu feriado foi de muito frio aqui em cwb mas foi bom =)
    Bjus

    Rafa
    Rafaelando

    ResponderExcluir
  19. Que texto lindo *-*
    Eu penso nisso também, acho que também me achei no meio da minha própria confusão, e concordo com você em relação a saber o futuro, pode parecer bom no inicio, mas não seria.

    Beijos,
    Pepper Lipstick

    ResponderExcluir
  20. Ah, que lindo.
    Eu acho que sou assim também só me encontrei quando me deixei levar pela confusão que sou.
    beijos

    ResponderExcluir
  21. quando que você vai escrever um livro mesmo? HAHAHAH cara, sem palavras! muito demais! Adoro seus textos! www.lelusantos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir