20.10.12

Generalizando o sentimento

Mania boba essa que a gente tem de generalizar tudo. "Se ele não te liga, é porque não sente a sua falta", "deixe-o livre para voar, se voltar, é seu, senão nunca foi", "amigos de verdade nunca te deixam na mão" e outros blablablás que a gente escuta por aí. Nem tudo se adequa ao nosso julgamento. Bem, isso pode se encaixar na maioria dos fatos, mas sabe aquela história super clichê que toda regra tem sua exceção? Pois é, foi nessa que eu resolvi acreditar. Mas só porque ela se prova ser mais verdadeira na prática.

Tudo bem que homem é cachorro e geralmente, quando não liga, é porque não sente falta mesmo. Mas existem situações, motivos e circunstâncias diferentes. Ele pode não ligar porque é tímido, ou por mais improvável que pareça, perdeu o seu número. Já parou pra pensar que ele simplesmente pode está tão inseguro quanto você, garota? Que ele, apesar da fama de pegador, morre de medo de levar um fora... pode acontecer.
        
Aquele amigo, que a gente considera irmão e quando precisamos dele, ele não nos dá a atenção merecida, ou nos vira as costas num momento de necessidade ou tristeza. Será que vale a pena jogar toda uma amizade fora por um momento de deslize? Não, não estou dizendo que temos que perdoar tudo, até porque todo mundo erra e, acho que têm direito a outra chance sim, porém o errar-perdoar não pode se tornar sistemático. O perdão é um sentimento muito digno para ser usado à toa. Não é todo mundo que merece e não é todo mundo que faz valer a pena. Por outro lado, é fácil dizer "não perdoo" e apontar quem errou, mas e quando os erros são nossos?
        
Aí sim, a gente acha que tem que ser exceção, que merece uma nova chance, porque a gente tem uma explicação plausível para o nosso desacerto. Talvez para os outros não seja tão plausível assim. E porque conosco haveria de ser diferente? Porque não haveriam dedos apontados e pré-julgamentos, quando nós fazemos isso? Catalogamos e dividimos as pessoas em boas, más, interesseiras, amigas que nunca te deixam na mão, os que valem e os que não valem o preço, os que merecem e os que não merecem perdão... as divisões são diversas e variadas e quando botamos uma pessoa em tal gaveta, dificilmente ela sairá de lá, porque a  impressão que temos é a que tornamos verdadeira e nem sempre estamos certos.
        
O que eu tô tentando dizer é que, nem sempre as coisas são o que parece. Aquele amigo que não te ajudou poderia estar com um problema dele também, ou aquele garoto que não te ligou simplesmente não teve coragem. Às vezes, é preciso ir embora sim para dar valor ao que teve o privilégio de cuidar e não cuidou. E a gente pensa demais, quer achar soluções demais para problemas que nem existem, nós que os criamos. 

Vira uma bola de neve enorme que a gente não consegue mais conter. Uma bola de neve se une a outra e assim, as coisas vão se embolando. Complicado entender a cabeça dos seres humanos, viu? A minha, a sua, uma complicação generalizada e generalizante, que sai generalizando tudo. PARA. Não pensa. Não pré-julga. Não julga. Não busca soluções. Respira, acredita, relaxa... agora é só sentir.

29 comentários:

  1. Isso é verdade, nem sempre o que parece é. Antes de tirarmos qualquer conclusão devemos saber o que realmente aconteceu.
    Bom fim de semana Flor!
    Fica Com Deus!
    Beijo

    http://nannacunha.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Adorei, a gente generaliza tudo mesmo, é um erro do ser humano pensar que aconteceu com um vai acontecer com outras também rsrs como você disse o problema é que a gente pensa demais :/ rs complicado isso ne rsr
    bjinhos
    conversando-com-a-lua. blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. "Mesmo se você tem certeza daquilo que ele vai responder, faça a pergunta. Concluir pelo outro é a pior censura." (Carpinejar) :))))

    ResponderExcluir
  4. Quando sentimos mais e pensamos menos acabamos agindo com o coração é por mais que nem sempre o coração seja o melhor conselheiro você pelo menos tentou. Acho que o seres humanos anda precisando sentir mais.

    Belo texto.
    beijos :*

    http://aquelahistoriana.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. OI TUDO BEM !!
    OI ADOREI SEU BLOG JÁ ESTOU SEGUINDO PODERIA POR GENTILEZA SEGUIR O MEU TAMBÉM , E CLICAR NO G+ . MEU BLOG É :- http://brechodosul.blogspot.com.br , VAI DAR UMA OLHADINHA SERÁ UM PRAZER EM RECEBER

    OBRIGADA AGUARDO SUA GENTILEZA

    MARCIA REGINA - DESCULPE-ME A LETRA GRANDE MAS SOU DEFICIENTE ESPECIAL,
    OLHA SE PUDER VOTAR NA MINHA PAGINA NO TOP BLOG DO LADO ESQUERDO ESTA EU FIQUEI ENTRE AS 100 DE VARIEDADES EU AGRADEÇO POIS ESTOU NO SEGUNDO TURNO .

    LINDA PAGINA E OBRIGADA

    ResponderExcluir
  6. Manda, adorei o texto (de novo) haha! Embora ele não seja exatamente de auto-ajuda me ajudou em umas confusões que estão passando agora na minha cabeça. E é verdade o ser humano generaliza e julga tudo sim, mas fazer o que? Isso já é quase que automático... Um tempo atrás eu andei pensando bastante nisso e sendo muito tolerante com as pessoas, afinal a gente nunca sabe da história de vida delas né? Obrigada por me fazer lembrar disso! ;)
    -xoxo

    s2juuh.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Amei o textinho,verdade!

    rabiiiscosnopapel(.blogspot.com) é sem o parênteses :3

    ResponderExcluir
  8. Oii linda, seu blog é um charme! Adorei...
    Quero te convidar a conhecer o meu cantinho, se quiser e gostar seguir, seguindo seu blog com o maior carinho =)

    napoleaoandreia.blogspot.com.br

    Beijo
    s;*

    Andréia Napoleão

    ResponderExcluir
  9. Oii ,querida!
    Eu super,que adorei seu blog!
    ér...perfeito!
    um beeeijo!
    girl-fly.blogspot.com.bt

    ResponderExcluir
  10. verdade, só porque uma pessoa não supre nossas expectativas não significa que ela nos decepcionol, sempre há um motivo pro trás de tudo.
    beijos

    ResponderExcluir
  11. Eu sempre penso demais, mas eu não sou de ficar julgando os outros, mesmo. Na verdade eu fico me autocriticando, o que as vezes é bem pior. Mas eu fico naquela de que toda a regra tem uma exceção, porque isso sempre acontece na minha vida, seja comigo, que acabei não me encaixando, ou com outro alguém que eu conheço. Mas é meio idiota ficar generalizando, porque todos dizem que cada um é único e que cada um é diferente, e depois vem e generaliza tudo, é muito contraditório.
    my-history-restarted-again.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. O texto é lindo, gosto muito de refletir.
    Estou seguindo aqui, e ficaria honrada em te ter no meu cantinho tbm.
    Beijos

    belezaempotencial.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. poxa eu refleti no texto, existem certas pessoas que como vc escreveu são rotuladas por mim, e muitas das vezes eu não dou espaço para conhece-las porque já as julguei! :D adorei e adoro seus textos! sempre que to com vontade de ler visito o hiperboles! Bjks

    www.leerosy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. As coisas planejadas nunca são a mesma coisa. Se pensarmos, pensarmos- quem está errado, na verdade? O que direi depois?- não dará certo mesmo. Temos que viver o momento, parar de tentar achar o culpado. Somos todos seres humanos, todos cometemos erros. Adorei seu texto- como sempre♥
    Ah, eu fiquei super hiper mega muito feliz ao ver o Menina do Sol no Blogroll, de verdade. Obrigada, viu?
    Beijos beijos,
    http://menina-do-sol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Amei o texto!! Acho que o que faz a vida especial são justamente as exceções! Generalizar não costuma ser uma boa ideia...
    Beijinhos!

    Ann
    http://www.vinteepoucos.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Isso mesmo, só sentir, porque se pararmos pra pensar demais esquecemos de viver! Adorei o texto. Beijos!

    http://esfriouocafe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. É verdade! As vezes a resposta é óbvia, mas parece fácil demais. Eu costumo não ser tão prática assim, as coisas parecem muito confusas para estarem perto de uma solução simples!

    Beijos
    http://delicadaeegoista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Concordo, eu não gosto de generalizações, principalmente quando falam "o povo..." até porque normalmente quem o faz, se excluí, como se ele fosse só o observador e não figura participante, rs.
    Bom início de semana!
    Bjus

    Rafa
    Rafaelando

    ResponderExcluir
  19. Hey *-*
    ain Eu tenho essa manina feia de generalizar sentimento, acho que as vezes se torna mais fácil para evitar dor...

    Beijos,
    Pepper Lipstick

    ResponderExcluir
  20. Concordo com você, generalizar não é certo eu já fiz muito isso e me ferrei.
    beijos

    ResponderExcluir
  21. Adorei o texto!!!
    Bjs...

    http://www.perfumesdapam.com/

    ResponderExcluir
  22. É pensar e idealizar demais estraga. Eu costume dizer: viva o momento. E ponto.
    por que pra coisas importantes o povo NÃO pensa né? =x

    ResponderExcluir
  23. É isso mesmo, mais a gente sempre prefere ir pelo que aconteceu com a maioria das pessoas, ou na verdade prefere a visão que os outros tem da vida e esquece de ver a própria opinião.
    NaFlordaiidade (.blogspot.com) é sem o parênteses Amore *3*

    ResponderExcluir
  24. Se o mar adormecer em desvario
    As ondas não mais se formarem
    Se as gaivotas se perderem do ninho
    As árvores mais altas tombarem

    Se o dia não encontrar a manhã
    As nuvens deixarem de chorar água pura
    Se as pedras da ilha roubarem a cor ao verde
    As tuas palavras deixarem de ser raiva dura


    Boa semana


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  25. Acredito que essas coisas da gente "mulher" são consequências de dicas de revistas, que são super erradas.
    Quantas mulheres já trataram um cara q gosta mal pra mostrar "indiferença" porque nas revistas femininas diz que tem q mostrar isso, q n ta afim... etc.

    oucacoloridovejaalto.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  26. Sim, essas frases feitas sempre parecem dar conta de tudo e então, "ensacamos" os acontecimentos e damos conselhos ou saímos por aí classificando e generalizando... Adorei o texto, como sempre.

    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  27. Amanda,
    você abordou um assunto muito interessante.
    Eu penso que nós seres humanos temos mesmo a tendência a generalizar as coisas, como se realmente as englobássemos dentro de velhos ditados que crescemos ouvindo.
    O pre-conceituar acaba virando rotina e as vezes leva tempo até percebemos que somos nós os maiores prejudicados ;/

    Um beijo,
    Jhosy

    http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir