21.9.15

Só por ela

Tenho esse jeito desmantelado, que nem quando pensa quase nada antes de se meter nas próprias confusões. Desbocada e debochada, falo alto e quem se incomodar, fique à vontade para ir embora. Talvez por isso mesmo, Deus me deu uma melhor amiga que em nada se assemelha a mim. Quem vê de fora pode até duvidar da veracidade desse amizade, já que somos, à primeira vista, tão diferentes.

Eu, inconstante. Ela, poço de paciência e compreensão. Eu, bate-boca. Ela, guerra fria - quase neve! Nunca foi problema. Afinal, nossas diferenças se completam de forma que a minha vida não seria tão equilibrada sem ela e a dela, não teria tanta diversão sem mim. Tudo bem que nem tudo são flores, é verdade. A gente briga quase sempre, cada uma tentando defender que a sua opinião é a mais acertada. Discussões que duram cerca de cinco minutos, tempo em que eu começo a apelar para os argumentos infantis e ela, sabiamente, só ri da minha cara.

Ela sempre tão convicta de suas opiniões, eu em cima do muro. Exibe uma segurança que eu acreditava não ter, até que ela me mostrou a força interior que eu possuo. Me mostra as diversas possibilidades de escolha que posso ter, mesmo quando eu insisto em só enxerga um caminho por causa da minha incansável cabeça-dura. Minha vida sem ela seria um trem desgovernado, e olha que eu demorei para ir com a cara dela, confesso.

Hoje não me vejo mais sem seus conselhos sensatos que eu teimo em não escutar - juro que os levo a sério! - e seus puxões de orelha quando cometo o mesmo erro pela enésima vez. Assim como ela aprendeu a lidar com os meus surtos de criatividade e mau gosto para pretendes a relacionamento. Uma amizade incondicional, que já mostrou não se abalar por divergências de tempo, espaço e opiniões.

Se eu sou a goiabada, ela é o queijo, definitivamente. Se eu gosto de sol, ela prefere a sombra, declaradamente. Se ela é superego, eu sou o ID*, claramente. Melhores amigas por necessidade psíquica e biológica, incondicionalmente.

*Id, ego e superego são as três partes do sistema psíquico definido por Sigmund Freud em seu modelo estrutural da psiquê; são três construtos teóricos que descrevem as interações e as atividades mentais. De acordo com esse modelo, o id é o conjunto de tendências de instinto descoordenadas; o ego é a porção realista e organizada; e o super-ego tem um papel crítico e de moralização na psiquê. (Fonte: Wikipedia)

4 comentários:

  1. Faz tempo que não venho por aqui. Senti saudades do seu cantinho tão cute. Vejo que está escrevendo melhor do que antes. ^^ Ela... o complemento. Amei!
    Ficaria muito feliz com a sua visita! Te espero lá!
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  2. Adorei ler! A amizade é mesmo das melhores coisas

    r: Fico muito contente por ler isso *.*

    ResponderExcluir
  3. Lovely Greets Amanda, lots of Hugs!

    ResponderExcluir
  4. Oi Mande,

    adorei a declaração de amizade, geralmente os amigos se parecem muito, mas mesmo os diferentes, assim como você e sua amiga também podem preservar esse sentimento maravilhoso.

    É sempre bom ter alguém pra nos puxar as orelhas as vezes, rsrsrs...

    Beijo
    http://www.portiprati.com/

    ResponderExcluir