14.4.13

Eponine (Parte 8)

       
       
Pois é, gente, acho que todo mundo já percebeu que eu não tô conseguindo atualizar "Eponine" aos sábados, porque eu saio ou tenho outra coisa pra fazer. Tenho que ver como vou conciliar isso aí. Mas, por enquanto, vou ficar postando aos domingos. Quem tiver perdido algum capítulo e quiser ler, é só clicar aqui. 
       Abri os olhos meio assustada por não ter reconhecido o lugar, mas logo entendi que ainda estava na garagem do Cris. Dentro do carro, ele dormia no banco do motorista, que estava todo rebaixado, segurando a minha coxa. Eu estava só de sutiã e calcinha, então tratei de pegar a minha blusa, que estava no banco de trás, e vesti la, mas não pude pegar o short, já que o Cris estava deitado por cima dele. Puxei de todas as maneiras, mas como uma pedra, o Cris nem se mexia. Olhei o relógio. Eram três horas da manhã.
        Aos poucos, foi caindo a ficha de tudo o que tinha acontecido naquele carro e eu fui me desesperando. Como eu tinha deixado a situação tomar aqueles caminhos? Por outro lado, eu estava tão radiante. Tanta fala que eu sentia dos beijos do Cris, de estar com ele - mesmo que ele não merecesse mais aquilo. Consegui pegar o meu celular que estava embaixo do banco que eu estava sentada e minha primeira ação foi ligar para o número da Laura. Eu precisava falar com ela urgentemente! Pra variar, meu celular tinha ligações perdidas pra minha mãe e, pelo menos umas 10 do Giuliano, mas eu ignorei todas. Saí do carro, fechei a porta bem devagar e sentei encostada na roda traseira. O número da Laura estava chamando:
- Porra, Nine! Isso são horas de ligar? Vai arrumar o que fazer! - Ninguém odiava mais ser acordada do que a Laura.
- Eu não ligaria se não fosse urgente, tá bom? Agora deixa de ser chata e escuta o que eu tenho à dizer. - Falei, quase que as palavras saltavam pela minha boca.
- Fala, né? Já me acordou mesmo, acho que não tenho muitas opções - Continuava irritada.
- Ok, mas, por favor, não me mata! Bem, eu estou na casa do Cris, não exatamente na casa, mas na... na...garagem. - Eu gaguejava a cada palavra dita - Então, a gente começou a se beijar e os beijos foram esquentando, esquentando... amiga, a gente fez sexo, ok? Sexo! Como se fôssemos namorados! Não sei o que fazer, me ajuda... - As palavras saíam descontroladas da minha boca e eu me policiava para não falar alto.
- O QUE, NINE? VOCÊ PERDEU O JUÍZO? VOCÊ MERECE APANHAR! ESSE MENINO É UM CANALHA, NÃO ACREDITO QUE VOCÊ... - A Laura estava enlouquecida comigo e com razão. Eu havia dito que nunca mais chegaria perto daquele garoto, nem ao menos iria querer a sua amizade. Por mais que eu concordasse com o sermão da minha melhor amiga, eu tinha parado de escutá-lo. Ouvi um barulho vindo do portão da garagem e estremeci.
- Laura, escutei um barulho estranho. Preciso desligar. Beijo. - Falei sussurrando e desliguei o celular. 
        Me encolhi perto do carro quando comecei a escutar passos. Cara, não acredito que isso está acontecendo!
- Cristiano, meu filho, você está aí? - Era a mãe do Cris, dona Patrícia. Podia sentir os seus passos se aproximando e me encolhi ainda mais. Ela foi se aproximando do carro pelo lado do Cris e finalmente o viu. Abriu a porta do carro. O Cris acordou assustado:
- Mãe, o que você tá fazendo aqui? O que foi? Cadê a Nine? - Disse, tentando ainda entender o que estava acontecendo.
- Você não chegou em casa e eu queria saber se tinha acontecido algo, meu filho... mas a Nine está aqui? Onde ela está? Por que vocês dois estão aqui?
- Eu não sei ela estava... - Ele olhou pros lados, procurando alguma pista. Eles diriam me achar de qualquer maneira, eu ainda tinha pra onde ir, então me levantei e disse "aqui". Só depois disso lembrei que ainda estava sem short. Mais uma vez, meu ex-namorado me botando em roubadas! Eu odiava ele! E amava, ao mesmo tempo.
- Acho que começo a entender o que está acontecendo aqui... - Disse a mãe do Cris, entre risinhos - Desculpem-me se atrapalhei algo. Bem, vou entrar...
- Não, Patrícia, não é nada disso que você está pensando, é que, bem... me short ficou sujo, então, então... - Nunca fiquei tão nervosa na vida!
- Tudo bem, Nine, eu entendo. Estou subindo. Boa noite para os pombinhos - Ainda pude escutar a risada da dona Patrícia enquanto saía da garagem.
O Cris estava tendo um ataque de riso e eu, um ataque do coração. Qual é? Por que aquilo tinha que acontecer logo comigo?
- Cristiano, me leva para casa agora! - Falei com autoridade. Estava muito irritada.
- Ok, amor, só ponha seu short primeiro - Ele ainda estava rindo - e se acalme, por favor. - Ele não estava falando sério. Estava?
- Nada de amor! Me leva pra casa agora! - Entrei no carro. O Cris continuava rindo e eu, finalmente consegui pegar o meu short e vesti-lo. O Cris continuava sem camisa e sem bermuda.
        Fui o caminho inteiro com a cara mais emburrada do mundo. Estava tão envergonhada pelo que tinha acontecido! Também estava meio irritada por não saber se acreditar no que o Cris tinha dito ou não. Ele ainda tentou puxar conversa, mas eu não dei muita atenção. Eu só queria chegar em casa e tomar um banho quente. 
        Finalmente conseguia ver o portão de casa se aproximando. O Cris parou o carro.
- É isso, está entregue. - E aproximou o seu rosto do meu, na tentativa de me dar um beijo, mas eu o afastei.
- Sai daqui, eu não quero te beijar! - Abri a porta do carro, mas antes que eu pudesse sair, ele me puxou novamente e segurou meu rosto.
- O que foi, Nine? Achei que a gente já tinha se entendido, caramba. Vai mesmo deixar uma mentira ficar entre nós? - O Cris me beijou. Eu resisti durante alguns segundos, mas acabei cedendo. Por mais que eu quisesse manter a pose de durona, eu queria aquilo. Eu o amava muito.
        Saí do carro sem falar nada, mas deixei um sorriso estampado na cara do Cris. Fui andando em direção à porta de cara, com o coração disparado e muito tranquilo. Não tava pra acreditar no tanto de coisa que tinha acontecido em apenas um dia! Eu amava o Cris e no fundo, eu queria que o que ele disse fosse verdade, assim, poderíamos ficar juntos novamente. Estava nas nuvens dos pensamentos quando abri a porta de casa. Entrei e tranquei-a.
- Posso saber onde a mocinha estava até essa hora? - A minha mãe estava me esperando, sentada no sofá. Sua feição não era nem um pouco animadora. É, essa não ia ser uma conversa legal.

17 comentários:

  1. Ai Deus. Essa Nine não tem juízo mesmo, hein? hsuahs Muito bom! E quanto a postar nos Domingos, acho ótimo(:
    Beijos,
    http://menina-do-sol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. É uma situação complicada mesmo, difícil dar atenção para a razão, quando se está com as emoções tão afloradas! Agora ela tem que lidar com a mãe dela né, ai ai, tô curiosa pra saber mais :D

    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  3. que blog mais LINDOO! adorei o layout sério :))
    beijos
    www.portefeminino.com.br

    ResponderExcluir
  4. Essa Nine... adorei, mais não sei mais em quem acreditar
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Constrangedor, não? ahsuahsuah
    Se eu tivesse passado por isso, nem tinha voltado pra casa!
    Longas histórias para pouco tempo.. =/

    Identidade Aleatória

    ResponderExcluir
  6. Ah, essa Nine tem que controlar mais os desejos dela, ser uma mulher de mais fibra. Esse negocio de ficar caindo em tudo q um e o outro falam ngm merece.
    Pra ser sincera, eu ainda não gostei de nenhum dos homens da vida dela. Não dá pra conhecer mais sobre a personalidade dos dois, não da pra saber porq a Nine gosta tanto do Cris, afinal aparencia só não atrai ngm, e eu não vi nada de bom nele kkkkkkk, só suposições, nada que possa dizer q ele tem um bom coração. Vamos esperar para conhece-lo, né?

    ResponderExcluir
  7. Ai ai, que situation, hein? ahauha!
    Bom, tenho minha opiniões, mas espero que tenha sido com camisinha hauha

    Muito obrigada por comentar no meu blog! :D
    Ah e sempre que atualizar seu blog me avise!

    Beeeijooos e ótima semanaa!

    www.blogdareh.com.br

    www.youtube.com/user/blogdareh/featured

    ResponderExcluir
  8. Muito legal, essa Nine é uma sem juizo hahaha
    posta aos domingos mesmo o importante é postar! :D

    Beijos Jéssica R. Coelho BLOG

    -Sorteio Kit de Maquiagem Koloss!-

    -Divulgue seu Sorteio aqui!-

    ResponderExcluir
  9. Obaaaaaaaa!!!!!! Mais um capítulo! A série tá muito boa,tá bem legal de acompanhar. Pode postar aos domingos, fica bom assim.
    "- Posso saber onde a mocinha estava até essa hora?" até eu fiquei nervosa!
    continuaaaa

    blog TRASH ROCK

    ResponderExcluir
  10. Ai ai ai , pergunta para essa Nine cadê o juízo dela! hahauhau
    Mas como que a pessoa pode agir pensando direito com tanta emoção passeando na vida? rs
    Eu estou amanda a série *-*
    As vezes tenho que me atualizar, mas é bom demais!

    Um beijo Amanda,
    e uma excelente semana!

    Jhosy
    http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Tenho que tirar um tempo pra ler a história toda rs.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. adoreiii, q menina louquinha neh..
    adorei aqui
    bju

    http://aieuvivantagem.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Eu tava super curiosa sobre a continuação flor!! Caramba eu achei que a mãe dele fosse pirar!! Igual a mãe dela!! Ansiosa pela continuaçaõ...

    ResponderExcluir
  14. cara
    sabe qual a melhor parte dessa serie?
    novela sei la?
    uahuahsuahsuahsuas
    é que cara eu leio tudo diretão parece que é um capitulo de novela na minha mente
    muito boa a historia ta ficandooo
    esperando por domingo que vem
    mimimimimimim

    coloridamentecinza.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Posso dizer que fiquei muito feliz lendo este capítulo? Então, fiquei radiante e cada vez mais ansiosa!

    Parabéns pela série que fica cada vez mais perfeita!
    Beijos*:

    ResponderExcluir
  16. OMG quer me matar aqui com essa série né, simplesmene amando demais ♥ perfeita >.<
    Beijinhos

    ResponderExcluir